Com a Avaliação Neuropsicológica você analisa:

Atenção, memória e aprendizagem

Planejamento e organização

(funções executivas) 

Habilidades perceptivas e motoras

Habilidades visuoespaciais

Habilidades acadêmicas

Resolução de problemas

Neuropsicologia

A Neuropsicologia é uma interface entre a Psicologia e a Neurologia que estuda como o cérebro influencia nas nossas funções cognitivas e comportamento. Ela possibilita entender como as lesões ou doenças do cérebro afetam o funcionamento cerebral. A avaliação neuropsicológica é o início do processo que viabiliza posteriormente o caminho a se percorrer para sanar os problemas na cognição encontrados.

O que é Avaliação Neuropsicológica?

A avaliação Neuropsicológica tem como objetivo mensurar e descrever o perfil do desempenho cognitivo avaliando suspeitas de alterações cognitivas que podem ser decorrentes de desordens neurológicas e outros transtornos.

Como é feito?

Por meio de entrevista e testes neuropsicológicos padronizados, o psicólogo poderá investigar o funcionamento cognitivo e estabelecer as habilidades e as dificuldades específicas de uma pessoa para planejamento de intervenção.

Como a Avaliação Neuropsicológica pode te ajudar?

O principal objetivo é a análise detalhada das funções cognitivas, tais como memória, linguagem, atenção, humor e raciocínio, além do comportamento.

Ao identificar potencialidades e fraquezas no funcionamento cognitivo a Avaliação Neuropsicológica viabiliza um panorama geral e abre caminhos para que se faça um encaminhamento para os profissionais responsáveis possibilitando um plano de tratamento, assim que a investigação do perfil cognitivo na presença de queixas de desempenho ocupacional, de aprendizagem e comportamentais, com impacto na vida diária do paciente foram detectadas.

  • Auxilia no desenvolvimento de uma hipótese de diagnóstico diferencial, ou seja, quando não se tem certeza quanto ao diagnóstico da criança, adolescente, adulto ou adulto, porém não fornece um diagnóstico, pois este só o médico pode diagnosticar.
  • É indicada para todas as idades, e através dos resultados é possível a orientação para a melhor intervenção a ser realizada.

Quando é indicado?

É indicada quando há necessidade de:

 

  1. Detectar uma desordem neurológica (por exemplo: lesões por anoxia, quadros de demência, acidente vascular cerebral, traumatismo crânio encefálico etc.).
  2. Estabelecer diagnóstico diferencial entre uma síndrome psicológica e uma síndrome neurológica.
  3. Monitorar a recuperação cognitiva ou evolução de uma desordem neurológica.
  4. Avaliar o funcionamento cognitivo de uma pessoa afim de propor um trabalho de reabilitação ou o desenvolvimento de estratégias para lidar com as dificuldades vividas por ela.
  5. Orientar os familiares do paciente sobre a melhor forma de ajudá-lo.
  6. Responder questões acerca das possibilidades do paciente dirigir veículo automotor, cuidar do seu dinheiro, retornar ao trabalho ou à escola, viver independentemente, tipo de terapia mais indicada etc.

O que é avaliado?

O profissional avalia os seguintes pontos:

• Atenção, memória e aprendizagem.
• Planejamento e organização (funções executivas).
• Habilidades perceptivas e motoras.
• Habilidades visuo-espaciais.
• Habilidades acadêmicas.
• Resolução de problemas.
• Capacidade de raciocínio e julgamento.
• Linguagem.
• Humor e comportamento.

Fonte: Hospital Albert Einstein

Depoimentos

Entre em contato

Gostaria muito de conversar com você e tirar todas as suas dúvidas.

Agende sua consulta

Agende uma consulta agora mesmo.

Pin It on Pinterest

Abrir
Precisa de ajuda?