Terapia Cognitiva comportamental e emagrecimento

Dieta

Já tentou emagrecer fazendo exercícios físicos e dieta? Essas duas coisas de fato são essenciais no processo de emagrecimento, mas para obter um melhor resultado a junção da Terapia Cognitiva Comportamental faz toda a diferença.

O que o que as pessoas pensam influencia em como elas se sentem e consequentemente, isso influencia em como elas se comportam.

Ao trabalhar o aspecto cognitivo há uma mudança na maneira de pensar, de enxergar as coisas e através desta mudança há uma transformação também no comportamento do indivíduo.

Mas como a Terapia Cognitiva Comportamental pode te ajudar?

Ao identificar os pensamentos disfuncionais, os ditos sabotadores, o indivíduo passa a mudar a percepção de si e das coisas ao seu redor, isso acarreta uma mudança cognitiva e comportamental, a pessoa passa a ter mais pensamentos funcionais e com isso fica mais fácil emagrecer, já que o indivíduo passa a pensar de modo diferente. Ter uma vida saudável, comer moderadamente alimentos que fazem bem para a saúde não é o suficiente. Não adianta nada emagrecer e não mudar seus pensamentos em relação a comida.

Na terapia ocorre uma flexibilização cognitiva e há uma série de exercícios que são feitos para isso, que ajudam os indivíduos a mudar seu padrão de comportamento e a ter mais consciência de suas atitudes.

Segue algumas dicas

1.Diferencie fome da vontade de comer: Saber diferenciar a fome da vontade de comer é um passo importante, a partir do momento que a pessoa consegue identificar isto, passa a comer somente quando está com fome e não quando está com ansiedade, por exemplo.

  1. Identifique o que um alimento pode te proporcionar: saber identificar as vantagens que comer um determinado tipo de alimento pode te trazer, pode trazer muitos benefícios e um deles é a própria motivação em persistir na dieta.
  2. Comer pequenas porções: é comprovado que se a pessoa fizer a refeição num prato grande, acaba colocando mais comida e por sua vez, acaba comendo mais. Então colocar pequenas porções no prato é o ideal.
  3. Fazer uma lista das razões pelas quais você quer emagrecer e colar esta lista em um lugar visível, para que sempre quando olhar haja motivação para seguir em frente com a dieta.
  4. Fazer Terapia Cognitiva Comportamental: como dito no texto acima, esta terapia ajuda a mudar padrões de pensamento e comportamento que auxiliam muito no emagrecimento.

 

Por: Andrea Guimarães Rothschild

 

 

 

 

 

 

 

 

Pin It on Pinterest