É comum receber no consultório, pessoas com questões relacionadas a ansiedade.

A ansiedade é uma emoção comum e ajuda a nos proteger de um possível perigo e também nos motiva a ir em busca de nossos objetivos. Mas quando ela se torna algo prejudicial?

Torna-se prejudicial quando passa a ser uma emoção desagradável que nos induz a uma expectativa de perigo ou frustração que ameaça a nossa segurança.

A ansiedade é diferente do medo, embora a ansiedade venha muitas vezes acompanhada de um sentimento de medo. O que de fato os diferencia é que o medo é uma resposta a uma ameaça externa e a ansiedade é uma resposta a uma ameaça interna.

Os ansiosos de plantão costumam maximizar o perigo de algum evento e minimizar seu poder de enfrentamento. A ansiedade pode gerar sintomas como falta de ar, taquicardia, suor nas mãos, tremor. Na parte cognitiva é comum pensamentos de catastrofização, que é quando pensamos que o pior de uma situação vai acontecer.

A frequência, intensidade e duração da emoção ansiosa vai determinar se é patológica. Um termômetro para medir isto também é o quanto ela interfere no nosso dia a dia e nas atividades cotidianas. Aí podemos dizer que a mesma perde seu valor adaptativo e passa a ser inadequada.

Mas o que fazer para lidar com isto no mundo de hoje , que possui tantas pessoas ansiosas? Segue 5 dicas para lidar com a ansiedade:

1. Prática de relaxamento

2. Respiração diafragmática

3. Meditação/Mindfulness

4. Psicoterapia

5. Prática de exercício físico

Todas estas são práticas que auxiliam o indivíduo a lida melhor com a ansiedade e focar no que de fato nós temos: o aqui e o agora.

Gostou do artigo? Faça um comentário e compartilhe!

Por: Andrea Guimarães Rothschild

Pin It on Pinterest